Ser redes: o formismo digital dos movimentos net- ativistas

Massimo Di Felice

Resumo


Os movimentos sociais online que nos últimos anos, depois do advento da Web 2.0, das redes sociais digitais espalharam-se nas diversas latitudes desafiando governos e a cultura política ocidental, constituem um desafio teórico importante para os estudos de diversas áreas do conhecimento. Em primeiro lugar para a identificação da natureza de tais ações dada à qualidade conectiva e tecnologia de seu agir realizado em simbiose com os mais diversos dispositivos de conexão. Em segundo lugar para a criação de um novo tipo de localidade, informativa e material ao mesmo tempo, expressão de uma inédita condição habitativa que reúne humanos, circuitos informativos, territorialidades num diálogo fértil. Enfim, para a necessidade que impõem de repensar a composição dos coletivos humanos para além da perspectiva sociologia moderna, uma vez que se apresenta como a expressão de uma ecologia reticular interativa não mais política, isto é, antropomórfica e ideologicamente orientada.

 


Palavras-chave


Net-ativismo, comunicação digital, redes digitais, ação social, ecologia

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, 1º andar, sala 121
Cidade Universitária, Butantã
05508-020 São Paulo, São Paulo, BRASIL
Telefone (11) 3091-4507 e-mail: matrizes@usp.br
www.matrizes.usp.br